Return to site

Frente Ética Contra a Corrupção quer fim do foro privilegiado ainda no primeiro trimestre

Deputado federal Felipe Rigoni (PSB-ES) discursou durante lançamento realizado em Brasília. Parlamentar ocupará a diretoria da Frente

· corrupção,frente parlamentar,deputado federal,felipe rigoni,foro privilegiado

"A corrupção distorce a natureza das políticas públicas, perpetua desigualdades e prejudica milhões de vidas". Com esta afirmação, o deputado federal Felipe Rigoni (PSB-ES) discursou na cerimônia de lançamento da Frente Parlamentar Mista Ética Contra a Corrupção (FECC).

Rigoni passa a ocupar a diretoria da FECC, presidida pela deputada federal Adriana Ventura (Novo-SP). A Frente reúne 220 deputados e senadores de 24 partidos. "É animador notar que, independentemente de partidos, estamos unidos pela criação de um sistema político, eleitoral e de Governo que não apenas combata, mas previna a corrupção", pontuou.

"Nos comprometemos com as 70 Medidas Contra a Corrupção propostas pela Transparência Internacional. O fim do foro privilegiado é um ponto estratégico. A primeira ação da FECC foi uma reunião com o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, na qual pedimos que o tema seja votado ainda no primeiro trimestre e fomos bem recebidos", revelou Rigoni.

Como funciona?

A atuação da Frente Parlamentar Mista Ética Contra a Corrupção será dividida em três eixos:

Legislação: realizando reformas para garantir mais transparência, eficiência e integridade na gestão de recursos públicos de qualquer natureza;

Fiscalização: promovendo condições para permitir a fiscalização efetiva dos atos administrativos dos agentes públicos;

Educação: disseminando informações e incentivando os legislativos de cidades e Estados a formarem frentes de combate similares.

All Posts
×

Almost done…

We just sent you an email. Please click the link in the email to confirm your subscription!

OK